, , , ,

Seu “Desejo de Ego” é mais forte do que seu “Desejo de Alma”?

Seu “Desejo de Ego” é mais forte do que seu “Desejo de Alma”?

Cleber, teve um sonho que estava chegando ao Céu, e fez uma pergunta a Deus:

         – Deus, quem foi o executivo ou empresário mais bem sucedido e feliz de todos os tempos? Aquele que, sem dúvida nenhuma, teve a felicidade plena?

         – Filho, foi aquele rapaz ali!

         – Mas como, Senhor? – questionou Cleber. – Eu conheço aquele homem e ele não passou de um mentiroso! Falso! Gostava de levar vantagem em tudo! E ainda terminou sua vida morrendo de câncer. Como o Senhor explica isso?

Deus, então, começou sua explicação.

         – Marcos era um executivo da área de marketing, com muito talento. Porém, nunca estava contente com o que tinha. Angustiava-se constantemente e autoflagelava-se pelas conquistas dos colegas executivos, julgando ser mais merecedor do que eles. Percebia que roupas de grife, viagens internacionais, jantares em lugares sofisticados, carros esportivos e status passavam a ter cada dia mais importância para ele. Começou a usar atalhos, pular regras, passar por cima de pessoas e processos para atingir o que estava de fato como sua prioridade, o que podemos chamar “Desejo de Ego”.

Mesmo sendo levado pelos comportamentos provenientes do Desejo de Ego, é possível encontrar rancor, comparações, julgamentos e competições, pois as pessoas pensam somente em si mesmas, sem se importar com os outros.

Na contramão disso tudo, existe também o “Desejo de Alma” ou, na melhor definição, o que posso chamar de Propósito de Vida. Para facilitar, imagine um médico com o poder de transformar a vida das pessoas. O reconhecimento financeiro virá naturalmente. Será que é justo ele retribuir esse dom que veio de Deus, trabalhando apenas pelo dinheiro? Você, com certeza, tem conhecimento de médicos fantásticos, que são referência, trabalham por um propósito (Missão – Desejo de Alma), e que são recompensados financeiramente. E médicos que prescrevem uma receita sem ao menos olhar para o paciente (Desejo de Ego), mudando de hospital em hospital, clínica em clínica, sempre motivado pelo maior salário.

E Deus emendou:

         – Marcos tinha uma origem humilde. Veio de uma cidade de interior, e quando pequeno, seu maior sonho era o de ser um dos 3000 trabalhadores da única fábrica de refrescos de sua cidade. Tudo isso não era nada perto do que havia se tornado. Sonhando trabalhar um dia naquela fábrica, seria possível construir sua família, ajudar sua cidade, contribuir com sua comunidade e ajudar outros garotos a terem uma chance, assim como ele teve o estudo técnico para tornar-se alguém na vida.

E continuou:

         – Certo dia, Marcos tomou a decisão que mudou a sua vida. Sendo apresentado pelo Setor de Pesquisa de Novos Produtos o protótipo de um produto revolucionário, visualizou o potencial de lucro e apresentou a proposta em uma reunião de diretoria. Conservadora, a diretoria não aprovou o projeto de imediato, pedindo para aguardar por mais 3 meses. Marcos ficou indignado. Ligou imediatamente para o concorrente direto, marcou uma reunião, vendeu o segredo por 5x o valor do produto, e se tornou um sucesso nacional no ramo de refrescos. Causou um abalo tão grande que as operações na fábrica de sua cidade natal foram encerradas, causando 2.500 demissões. Apenas uma linha de águas permaneceu naquela unidade. Marcos sentiu-se poderoso. Literalmente deu a volta ao mundo, em jatos, iates, e de todas as formas que poderia alimentar seu próprio ego, até que uma leve complicação no estômago, num período de 5 meses, levou metade de seus recursos. Teve um câncer sem esperança de cura.  Em seu leito de morte, doou o restante de seus bens para o sindicato dos trabalhadores demitidos por sua causa, que haviam montado uma cooperativa e conseguido realocar boa parte dos colaboradores.

Cleber, questionando a Deus, disse:

         – Tá vendo! Como esse homem seria o executivo mais bem sucedido do mundo? Ele morreu!

Deus, respondendo sabiamente, disse:

         – Realmente ele seria o executivo mais bem sucedido do mundo se tivesse optado durante sua vida por seguir seu propósito ao invés de seu ego. E quanto à felicidade plena, ele a encontrou sim, mas somente após ter se arrependido e pedido perdão a todos a quem prejudicou genuinamente, garantindo assim sua entrada aqui no céu. Mas entenda uma coisa, cada escolha é sempre sua e cada caminho pode levar a um destino diferente. Tudo é permitido, mas nem tudo lhe convém.

         Reveja suas escolhas!

         Acorde, e faça de cada dia um dia extraordinário!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *