,

Escravos do Ambiente.

Escravos do Ambiente.

É impressionante como o Brasileiro sabe respeitar regras, culturas e conviver em harmonia com os outros.

Pude observar isso durante minhas últimas férias que passei em Orlando (Estados Unidos).

Ao mudar de ambiente, uma das primeiras frases que o Brasileiro fala ao pisar em solo americano é:

– Aqui as coisas funcionam!

Baseado nisso, ele molda seus comportamentos ao ambiente com sua habilidade natural de adaptação.

Observe abaixo algumas vivências e observações ao longo de 22 dias e minhas reflexões com a realidade brasileira:

Tudo começa antes da viagem, você já recebe recomendação sobre não ultrapassar a velocidade permitida nas ruas e rodovias já que os guardas ficam com radares escondidos e multavam pra valer.

Brasil: Isso por um acaso é diferente aqui? Por que as pessoas precisam atravessar milhares de kms para respeitar as mesmas leis que ainda trazem segurança a todos?

Nos parques para os pais com carrinhos de bebês e desejarem andar nos brinquedos, existem estacionamentos para eles deixarem os carrinhos com suas respectivas bolsas e mochilas.

Quando eles saem dos brinquedos, tudo está exatamente como eles deixaram, no mesmo lugar da mesma forma sem ninguém mexer em nada.

Enquanto o Pai anda, a mãe espera com o filho em uma sala climatizada.

Não existe segurança específico para esses carrinhos, às pessoas respeitam mesmo.

Brasil: Eu presenciei varias mães em minha época como educador ensinar aos seus filhos para não pegar o que não é seu, portanto, será que por aqui essa regra funcionaria?

Em 22 dias observei apenas 2 casos de pessoas tentando furar filas, que foram identificados e retirados.

Brasil: Diariamente é fácil encontrar pessoas tentando furar filas normais e até filas preferenciais.

        Um dos brinquedos quebrou e não tinha previsão de retorno e rapidamente o funcionário do parque nos entregou um ticket para retornar ao parque e andar naquele respectivo brinquedo exclusivamente em até 7 dias.

Brasil: Muitas vezes nos esquecemos de quem paga a conta e encantar o cliente, focando em ajudá-lo ou surpreendê-lo está cada vez mais em evidência.

         O que você pode fazer hoje para surpreender seus clientes internos e externos?

Uma das cenas mais comuns foi ver pessoas pedindo para outros tirarem com suas câmeras fotos de suas famílias em um clima mega amistoso.

Brasil: O Brasileiro é um dos povos mais calorosos que existem e em qualquer livro sobre Influência e Persuasão diz que Gentileza gera Gentileza.

Tudo começou exatamente no horário nem um minuto a mais e nem um minuto a menos.

Brasil: Onde está escrito que no Brasil nada começa no horário?

Você é responsável por manter essa cultura que existe há muitos anos.

Algumas pessoas se incomodam com o atraso dos outros mas não se importam nem um pouco em sempre chegar atrasadas.

Tudo é uma questão de escolha!

Todos os Brasileiros que por Orlando passam, seguem as regras de Orlando, respeitam tudo e a todos.

Já no Aeroporto, Algo mágico aconteceu para alguns.

No momento que o atendente chamou o voo para o Brasil, muitas daquelas pessoas deixaram toda aquela pose e aquelas regras de conduta, trocaram “sorry” e “escuse-me” pelo jeitinho brasileiro de cortar a fila quando não está chamando sua categoria de bilhete onde você finge que não é com você e fica na fila.

Pior ainda quando entra na de prioridades, e dentro do avião sentam em um assento que não é seu.

Eu pude presenciar essa realidade, e essas mesmas pessoas que ao estarem inseridas em outras culturas como a americana, por exemplo, dizem que o Brasil é isso ou aquilo, que aqui nada funciona que nada vai mudar, na verdade não fazem nada para mudá-lo!

O Brasil na verdade é apenas um país e quem faz o país ou quem faz o país são as pessoas e quem faz o Brazil, quem são essas pessoas é um grupo de pessoas do bem começando agora por VOCÊ!

Não permita que o ambiente determine suas escolhas!

Escolha ser melhor em cada ambiente!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *